+zero

arquivo de February, 2012

•§ sala_de_meditação_computacional_compact_version: baixocentro

postado em 29 de February de 2012 por – deixar um comentário

http://chamadapublica.baixocentro.org/#!/chamada-publica/projetos-inscritos/sala_de_meditacao_computacional_compact_version
eis que foi efetuado o envio, hoje, ao pessoal do baixocentro a magnânima proposta-arte do [+zero] denominada “sala_de_meditação_computacional_compact_version”, que se apresenta do seguinte modo:

Instalação sala_de_meditação_computacional_compact_version
Um projeto do [+zero]
www.maiszero.org

Proposta artística:
No mundo contemporâneo não há mais espaço para a contemplação. Povoado por gadgets e aplicativos obrigatoriamente de última geração e em perpétua atualização, o histórico computacional e o vintage eletrônico foram relegados ao ostracismo. Por outro lado, a velocidade alucinante do relacionamento com a eletrônica e com tudo que a envolve torna impraticável o tempo decorrido regado pelo ócio. Há uma necessidade contemporânea premente de estar em movimento constante, sempre sorvendo torrentes informacionais.
Descontente com esta perspectiva exclusiva do percorrer temporal, o [+zero] propõe a instalação sala_de_meditação_computacional_compact_version, cuja característica primordial é a relação ociosa com a tecnologia. Este jogo dialético desinteressado com artefatos computacionais obsoletos propicia caminhos mentais impossíveis de serem trilhados pelo embebedamento tecnológico, que acarretarão com o encontro com o deus computacional.

Memorial descritivo:
A sala_de_meditação_computacional formalmente se apresenta como espaço cúbico de 50 m2, preferencialmente às escuras, exceto pela iluminação natural proporcionada por um monitor de computador posicionado em um dos vértices do ambiente. Uma única porta proporciona um clima intimista, além de estimular a curiosidade pelo desconhecido interno.
Exatamente no centro da sala estará localizado um puff ou almofadas, para acomodar as pessoas, que permanecerão em estado contemplativo observando o monitor que exibirá códigos listados em scroll de várias linguagens, com um som propício para a meditação ao fundo e incenso constante abrindo os chacras do ambiente.
Em meio aos códigos scroll surgem figuras místicas arquétipas, imagens que são formadas também por letras: Buddah, Krishna, Śrīmad Bhāgavatam e Ganesh entre imagens de cachoeiras e campos floridos.

Sobre o [+zero]
O [+zero] parte de um princípio fundante: incentivar a produção de arte por quem não sabe desenhar. Portanto o [+zero] é arte de quem não domina as técnicas do desenho. Esta é a estrela d’alva que nos guia desde 2007, quando iniciamos nossas atividades no campo da arte computacional. Programamos mas não desenhamos. Jogamos com a hipótese de que a aceitação do acaso – como elemento primeiro e constituinte básico de toda forma de organização – é o que salvará a arte e, por consequência, o mundo de todas as suas mazelas e delinqüências. Fomos indicados ao prestigioso prêmio pipa, edição 2011, mas não ganhamos. Por outro lado fomos agraciados com a vitória no prêmio itaú rumos arte cibernética, edição 2009, com o autômato amigóide. Acreditamos que a arte é jogo e não trabalho, por isso propomos jogos, na maior parte dos casos, computacionais. Gostamos de engenharia, matemática e, em grau menor, de design.

a página pode ser vislumbrada, surfada, aqui: http://chamadapublica.baixocentro.org/#!/chamada-publica/projetos-inscritos/sala_de_meditacao_computacional_compact_version

o [+zero] é arte

http://chamadapublica.baixocentro.org/#!/chamada-publica/projetos-inscritos/sala_de_meditacao_computacional_compact_version
http://chamadapublica.baixocentro.org/#!/chamada-publica/projetos-inscritos/sala_de_meditacao_computacional_compact_version

tags: , ,

≈® frieder nake

postado em 7 de February de 2012 por – 2 comentários

frieder nake

no post mais importante do [+zero] até os dias atuais comunico a respeito da intensa conversa de mais de 4 horas desenvolvida com frieder nake, um dos pais da arte computacional. nake recebeu-nos na bela universidade de bremen, em seu escritório/ateliê em uma ensolarada, porém fria, manhã alemã. tratou-se de conversa esclarecedora, onde nake desnudou detalhes a respeito do que realmente aconteceu nos primórdios da arte computacional. em breve este material virá ao mundo em forma textual!

tags: , , , , , ,